Eleanor E Park (Rainbow Rowell) - spoiler alert



Primeiramente, calma!! O spoiler não vem assim de cara, hahaha. Vou avisar a todos quando ele estiver chegando (tã-dãdãdããã). Então bora falar de Eleanor e Park. Não vou esconder que a história não é uma das minhas favoritas, não é daquelas que eu saio loucamente, recomendando a todo mundo que passa na minha frente... Maaaas, ela é bem escrita, com aquelas referências geeks que eu AMO, e um casal que é impossível não shippar. Portanto, contudo, todavia... SPOILER ALERT  (eu avisei, tá?)


*
   *  
      *         
                                

EU NÃO GOSTO DE FINAIS TRISTES! Não tem necessidade um absurdo desse, eu chorei muito, e senti a dor do final melancólico de Eleanor e Park. Como fã de finais com Felizes para sempre, não consigo aceitar que isso aconteça com um casal literário que passei todo o livro torcendo pra que eles ficassem juntos. Fiquei e fico EXASPERADA com essa história. Apesar de adorar a escrita da Rainbow Rowell, ela pisou e esmagou meu pobre coração leitor, sem uma gota de piedade e misericórdia.


Sinopse:

 "Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo."



Informações bibliográficas:

Autora: Rainbow Rowell
Numero de Págs.: 325
Editora: Novo Século

  “Segurar a mão de Eleanor era como segurar uma borboleta. Ou um coração a bater. Como segurar algo completo, e completamente vivo.”



Comentários